Pinscher – Energia para dar e vender


Quem nunca ouviu um cachorro de latido estridente sempre em alerta para defender a casa? Pois é. Nesse caso o cão é de guarda e curiosamente aqui o tamanho não é documento – já que estamos falando de uma raça pequena, mas de coragem grande, o famoso Pinscher.

Pinscher
Picture by Jonathan Pincas / flickr

Se você logo lembrou daquele pequenino cachorro grudado no portão da casa sempre atento aos movimentos da rua, acertou! O Pinscher teve origem na Alemanha, mas ganhou sucesso ao chegar nos Estados Unidos no início do século passado. É um cão imponente apesar de seu tamanho. Sempre em alerta, é um ótimo cão de guarda e rateiro.

 

Temperamento do Pinscher

A raça é considerada ótima para companhia (não tanto de outros cachorros), sempre disposta a brincar e gastar energia.  Apesar da sua paixão por brincadeiras, o Pinscher Miniatura pode ser teimoso e independente, o que explica, também, seu receio com estranhos.

A curiosidade desse cão é também uma das suas características fortes, está sempre farejando e procurando possíveis bichos que possam aparecer, daí surge o apelido de cão rateiro –  não só pela  grande curiosidade, mas também pelo sucesso nas buscas.


Características Físicas

Sendo uma raça de porte pequeno, tanto os machos quanto as fêmeas variam de 25 a 30 cm. É um cão com andar e postura imponentes, por isso sempre faz sucesso nas competições caninas.

Com orelhas empinadas (às vezes dobradas, às vezes eretas), o Pinscher tem uma cabeça estreita e com focinho bem projetado à frente. A cor mais comum é a preta com manchas castanho (tipo caramelo).

Cachorro Pinscher
Picture by Robert Engberg / flickr

Curiosidades

Apesar das suas semelhanças com o Dobermann nunca foi encontrada vinculação genética entra as raças.

O Pinscher é um cão que sente muito frio, portanto não é aconselhável ser criado em ambientes abertos – aqui está a oportunidade perfeita para aqueles que gostam de comprar roupas para cachorros!

Saúde do Pinscher

Diferente de muitas raças, o Pinscher não tem doenças recorrentes da raça, mas é sempre importante manter em mente que esse cão precisa de atividades físicas para gastar um pouco do seu grande estoque de energia.

 

O achou desse pequeno cão valente? Deixe seu comentário abaixo que responderemos o mais breve possível.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (4 votes, average: 4,25 out of 5)
Loading...

1 pensamento em “Pinscher – Energia para dar e vender”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *