Lhasa Apso – A Raça da Realeza


O Lhasa Apso foi criado a centenas de anos para ser um cachorro da guarda real, e como tal ele deveria proteger a realeza. Portanto, o Lhasa Apso dos dias atuais ainda são por natureza protetores e vão sempre de olhos atentos a sua família e sua casa.

Como é um cachorro de porte pequeno e pelagem longa, ele parece mais com um cachorro de madame, que parece que nem irá latir. Mas os que não estão familiarizados com essa raça de cachorro acabaram se surpreendendo. Embora ele não irá agredir, com certeza ele vai querer proteger o que é seu.

Se você está considerando ter um Lhasa Apso, principalmente por causa de sua aparência bela e irresistível, deverá considerar sua natureza protetora e precisará treina-lo, adestra-lo e socializa-lo desde filhote para que cresça como um membro da família feliz. O tempo que você irá investir em treina-lo valerá o esforço, pois isso ajudará a manter uma relação mais próxima entre vocês, além d aumentar a lealdade, alegria e companheirismo que o Lhasa Apso demonstra pela família.

Lhasa Apso

Picture by Asra Valorshon / Flickr

O Lhasa Apso é embora seja inteligente e obediente, ele gosta de fazer as coisas do próprio modo. Portanto, seu objetivo principal não será agrada-lo e obedece-lo sempre, então já esteja ciente disso. Embora ele possa ser treinado, ele com certeza não é a raça de cachorro mais obediente que você poderia encontrar. Caso estiver pensando em algum assim, aconselho ler esse artigo sobre o Labrador Retriever.


Mas aqueles que conhecem realmente a raça Lhasa Apso amam de paixão sua inteligente única e sua capacidade de raciocinar. Todos filhotes de cachorros são bonitos, mas o filhotes de Lhasa Apso em especial são realmente magníficos. Esses pequenos são curiosos, tem bastante energia e estão sempre pronto para brincar com você.

O Lhasa Apso cresce lentamente, então até uns três anos de idade ele ainda será um filhotão. Se é o seu primeiro cachorro, tenha isso em mente, que o Lhasa Apso embora seja bem inteligente, essa não é a raça mais obediente que existe, além de ser considerado um filhote até os três anos. Portanto, já saiba que ele não será tão fácil de adestrar.

Os pelos do Lhasa Apso são maravilhosos. Pelos longos e bonitos. Mas manter um Lhasa Apso com os pelos sempre lindos como esses das fotos não é uma tarefa fácil. Precisará de escovação nos pelos diariamente, e inclusive isso ajudará a manter os pelos livre de embaraços e doenças que podem surgir por causa disso.

Banho frequente também será necessário, pois irá manter seu Lhasa Apso sempre limpo e cheiroso. Alguns optam em cortar o pelo curto, outros preferem cortar apenas ao redor do rosto. Independente do que você escolher, saiba que isso deve ser feito por um profissional, principalmente se esse é o seu primeiro cachorro. Aos poucos você irá aprendendo como cortar o pelo e consequentemente poderá você mesmo fazer esse serviço em sua casa.

Em relação a convivência do Lhasa Apso com crianças, ele geralmente é conhecido por ser impaciente com a forma que as crianças tendem a tratar os cachorros, principalmente as crianças pequenas. Crianças pequenas não medem muito bem a força e ainda são inocentes, então puxar o rabo, a orelha ou ainda apertar forte os cachorros são coisas frequentes que podem acontecer, não só com cachorros como com qualquer outro animal.

Portanto, geralmente os Lhasa Apso se dão melhor com adultos do que com crianças, devido a esse fato. Isso não é uma lei absolutamente, e isso vai de cada criança e de cada Lhasa Apso. Mas, se você tem filhos bem pequenos ainda, o melhor a fazer é evitar e comprar um cachorro de outra raça que seja mais compreensível com crianças.

História do Lhasa Apso

O Lhasa Apso leva esse nome por causa da cidade sagrada de Lhasa, do Tibet. Por milhares de anos o Lhasa Apso foi criado somente pela nobreza e monges para agir como cão de guarda e protetor.

Sua história nos leva a 800 A.C., em que a raça Lhasa Apso era considerada boa sorte, mas era impossível conseguir comprar um. Como era um cão de guarda que vivia em templos e mosteiros, o Lhasa Apso era considerado sagrado. Pensava-se que quando o dono do Lhasa Apso morre, a sua alma começava a viver no corpo do cachorro. Nunca eram autorizado o Lhasa Apso sair do país, exceto quando eram presentes do Dalai Lama.

Desde o início da dinastia Manchu em 1583, o Dalai Lama enviava um casal de Lhasa Apso para o imperador da China e membros da família real como sendo presentes sagrados. Eles sempre eram dados em pares, para trazer boa sorte e prosperidade.

Os primeiros Lhasa Apso que foram para os Estados Unidos foram presentes do 13º Dalai Lama, em 1933. Em 1935, o American Kennel Club aceitou o Lhasa Apso como uma raça reconhecida.

Personalidade do Lhasa Apso

A personalidade do Lhasa Apso é uma mistura bem interessante. Ao mesmo tempo que é um cão brincalhão, arteiro e feliz, ele também é independente e feroz. Ele leva o papel que foi lhe dado antigamente de cão de guarda a sério, e protegerá sua casa e sua família de qualquer forma. Ele demora um pouco para crescer, mas será um grande brincalhão até a velhice.

Embora seja pequeno, ele não se deixa intimidar e nem tão pouco é frágil. O Lhasa Apso é forte e resistente, e desconfiará de estranhos. Quando ele conhece uma nova pessoa, em pouco tempo ele se torna amigo, mas só depois de verificar que essa pessoa realmente não é uma ameaça para ele.

O Lhasa Apso não tem tanta energia e não precisa de muitos exercícios diários. É uma raça para viver dentro de casa ou apartamento, e não se pode deixa-lo no quintal. Mas, embora não necessite de exercícios diários, seja útil e ele pode se beneficiar de pequenas caminhadas ou brincadeiras leves.

Lhasa Apso Brincando

Picture by Peter & Michelle S / Flickr

Quando você estiver em casa, provavelmente ele estará em todos os cômodos com você, pois ele gosta de sempre estar junto do dono ou da família. Mas, como é uma raça independente, o Lhasa Apso ficará bem se for deixado sozinho durante uma grande quantidade de tempo. Algumas raças costumam sofrer e até chorar quando o seu dono sai para trabalhar, o Lhasa Apso não é desse jeito.

A personalidade dele pode ser afetado por diversos fatores, como treinamento, socialização ou hereditariedade. Portanto, você deverá comprar um Lhasa Apso que seus pais ou avós sejam bons cachorros e tenha uma boa personalidade, deverá desde filhote socializa-lo com os diversos sons, pessoas e experiências diariamente, e também deverá treina-lo e adestra-lo corretamente, para que cresça um cachorro saudável e de bom comportamento.

O Lhasa Apso é uma ótima opção para pessoas com espaço limitado em casa. Eles não podem viver no quintal, portanto eles deverão ser criados junto com a família, dentro de casa. É uma excelente raça de cachorro para apartamento, mesmo os pequenos, pois além de não dar tanto trabalho, é um cão pouco ativo e portanto, pouco espaço para ele já está bom.

Principais Cuidados Antes de Comprar um Lhasa Apso

Lhasa Apso Linda

Picture by Sarah_Ackerman / flickr

Foram listados alguns pontos principais que você deverá levar em consideração antes de adquirir um Lhasa Apso em algum canil. Esteja atento a cada ponto e saiba que são fatores primordiais antes de você comprar e deverá tratar sobre isso com outros membros da família, inclusive dividindo tarefas.

  • O Lhasa Apso é bem independente, e seu objetivo principal não é agradar a você, mas sim agrada-lo a ele mesmo.
  • Se você não adestra-lo e educa-lo da maneira correta, ao invés de dar ordens ao seu Lhasa Apso, ele é quem dará as ordens na casa.
  • A raça Lhasa Apso é um cão de guarda naturalmente. Você não conseguirá mudar isso, mas conseguirá educa-lo para ser mais receptivo com pessoas desconhecidas.
  • Ele amadurece lentamente, portanto já tenha em mente isso antes de comprar um cachorro dessa raça.
  • Embora o Lhasa Apso exale beleza, ele precisa de cuidado para isso. Escovação diária será necessária, e precisará leva-lo em um profissional para cuidar dos pelos dele também.
  • Não compre um Lhasa Apso de qualquer pessoa.

 

O que você achou do Lhasa Apso? Já possui um? Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo, que responderemos o mais breve possível.

 

14 Comments

  1. Eduardo Almeida 20 de dezembro de 2015 Reply
  2. PATRICIA QUAGGIO ROCHA 5 de maio de 2016 Reply
  3. Regina Souza Gomes da Fontoura 26 de julho de 2016 Reply
  4. Kelly 14 de setembro de 2016 Reply
  5. ma 2 de fevereiro de 2017 Reply
    • José A Fernandes 22 de agosto de 2017 Reply
  6. Sandra 4 de abril de 2017 Reply
    • Rosiani Donato 20 de abril de 2017 Reply
  7. maisa 31 de julho de 2017 Reply
  8. Ana Lucia 19 de setembro de 2017 Reply
  9. Marcella 24 de setembro de 2017 Reply
  10. Patrícia 27 de dezembro de 2017 Reply
  11. Mariana 28 de janeiro de 2018 Reply
  12. Fernanda Cardoso 1 de fevereiro de 2018 Reply

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *