Bulldog (Bulldog Inglês | Bulldog Britânico)


O Bulldog (também conhecido como Bulldog Inglês ou Bulldog Britânico) é uma raça que teve origem na Inglaterra e o seu passado é sangrento. Essa raça de cachorro é descendente dos mastiffs lutadores que foram levados para as ilhas britânicos pelos romanos a fim de serem utilizados em um esporte chamado bullbaiting.

Embora o Bulldog ainda se assemelha ligeiramente aos seus descendentes, toda a sua braveza foi mudada para o bem, sendo um cachorro muito manso e amoroso, de temperamento doce.

Bulldog
Pic by Moto “Club4AG” Miwa / Flickr

É bem difícil confundir Bulldog com outras raças de cachorros. Eles são de meio porte e com o corpo baixo. Sua cabeça é grande e quadrada, possui ombros e peitos largos, e o seu corpo é inteiramente forte.

Embora eles são pequenos de altura, eles são largos e musculosos. Suas cabeças grandes tem rugas na pela da testa e suas bochechas se estendem para os lados além dos olhos. As mandíbulas do Bulldog são enormes que eram destinadas a segurar e travar o seu adversário nas brigas.


Apesar dos desenhos animados retratar essa raça como uma feroz, os Bulldogs são carinhosos e gentis. A medida que vão crescendo e se tornando maduros, eles ficam mais com um espirito mais calmo e gentil. O Bulldog ama pessoas, então sempre vai estar procurando por sua atenção seja para brincarem ou para receber um pouco de carinho.

Como é uma raça bem musculosa, o andar do Bulldog é um tanto característica dessa raça. Mas infelizmente essa estrutura do corpo e da cabeça da raça acaba os tornando propensos a problemas de saúde, principalmente problemas respiratórios ou com articulações. O Bulldog também pode ficar rapidamente acima do peso se não tiverem uma alimentação balanceada ou então ter exercícios suficiente para gastar a energia que vai se acumulando.

História do Bulldog

O Bulldog atual é bem diferente dos seus ancestrais. Descendentes dos Mastiff antigos, a raça Bulldog foi criada na Inglaterra. O primeiro relato que se tem da raça é datado no ano de 1500. Eles foram utilizados para lutar com touros, o que envolviam agarrar o seu nariz e ficar sacudindo.

Na verdade, essas lutas com touros tinha o proposito de amaciar a carne. Por muitos anos essa prática era citada como fina pois a carne fica mais saborosa. Essa ideia era tão forte que alguns lugares requeriam que o touro fosse abatido somente após serem ‘amaciados’ pelos Bulldogs.

Mas na verdade, isso acabou se tornando um esporte, e que até tinha espectadores que faziam apostas de quem iria ganhar a briga: o touro ou o Bulldog. Os primeiros Bulldogs eram mais altos e pesados do que os atuais, e eles foram criados especialmente para esse esporte. A alta tolerância a dor foi incorporado nessa raça para aumentar a capacidade de vitórias dele.

O bullbaiting foi proibido na Inglaterra em 1835 e muitos acharam que o Bulldog simplesmente iria desaparecer, pois essa era a única função no momento para a raça. Na época os cachorros dessa raça eram muito bravos, e não podiam ser criados como cães de família, pois eles precisam ser bravos e ferozes para enfrentarem os touros.

Mas como algumas pessoas gostavam da aparência do Bulldog, da sua força e resistência, eles decidiram recriar a raça com um temperamento mais manso, que pudesse ser criado em casa como animal de estimação. Então começaram a selecionar os cachorros com temperamento mais dócil para a reprodução. Os cães agressivos não eram usados para se reproduzir. Com isso conseguiu se criar o Bulldog gentil e carinhoso que existe hoje.

Em 1875 foi fundado um clube Bulldog, e então foi desenvolvido um padrão para essa raça, parecido com o Philo-Kuon. Este clube da raça ainda existe até hoje. Os Bulldogs então foram levados para o Estados Unidos em 1880. Em 1886 um chamado Bob foi registrado pelo American Kennel Club. Em 1890, em Massachusetts foi fundado o Bulldog Club of America. Foi um dos primeiros clubes da raça a se tornar membro da American Kennel Club.

No começo eles começaram com o Bulldog Britânico, mas viram que não era tão conciso e mudaram para o Bulldog Americano. Depois de muito trabalho e revisão nessa raça, ela foi aceita e esse é o padrão que existe até hoje.

O American Kennel Club reconheceu a raça Bulldog em 1890. Entre 1940 e 1950 o Bulldog estava entre as 10 raças de cachorros mais populares. Atualmente ocupa a 12º posição entre as 155 raças registradas pela AKC, o que é uma posição muito boa para tantas raças de cachorros assim.

Filhote de Bulldog Britânico
Picture by Amber Rosenbaugh / Flickr

Personalidade do Bulldog

Embora tenha um rosto que aparenta ser bravo, o Bulldog Inglês é uma raça extremamente doce e sociável. Por ser um cachorro muito coragem, tem a reputação de ser um excelente cão de guarda. Inclusive, por ter uma aparência um tanto quanto feroz, ele pode botar medo em ladrões só pelo olhar profundo e pelos latidos altos.

Mas embora ele tenha sido criado para ser um excelente lutador, na verdade é um amor de cachorro. Aprende um pouco lento o que você ensina, mas quando aprender totalmente, ele nunca mais vai esquecer. As vezes pode ser um cão um pouco teimoso, mas isso é meio normal de quase todas as raças.

Filhote de Bulldog
Picture by Amber Rosenbaugh / Flickr

A personalidade do Bulldog pode diferente por vários fatores, sendo os principais a socialização, o treinamento e a hereditariedade. Geralmente os filhotes de Bulldog tendem a ser mais curiosos e brincalhões, geralmente abordando e brincando com qualquer pessoa que eles veem. Quando for escolher um filhote de Bulldog, não escolha o que está quietinho, com o rabinho entre as pernas. Escolha o mais sociável, brincalhão, pois essa é a atitude normal dos filhotes de cachorros.

Como todos cachorros, o Bulldog precisa de socialização desde pequeno. Isso envolve expo-lo as pessoas novas, a novos animais, sons, visões e experiências diferentes. Isso irá garantir ao seu filhote de Bulldog crescer saudável e sem medo de novas experiências que irá passar no decorrer da vida. Quando ele encontrar algo ‘novo’, não irá ficar com medo seja isso correndo ou enfrentando o medo de cara. Ele simplesmente irá analisar a experiência e fazer associação com alguma antiga, ou seja, ele será mais sociável a coisas novas.

Por isso coloca-lo junto com outros animais desde que ele seja filhote é essencial para no futuro você ter outro animal em sua casa, mesmo que seja outro cachorro, gato ou até mesmo papagaio. O importante é que ele conheça esses novos animais, e se sinta amigo dele, e não um inimigo.

Leva-los ao parque é uma excelente maneira de fazer esse tipo de socialização. E tem que ser desde cedo pois é o momento em que seus ideias estão começando a ser formados. Não socializa-lo poderá transforma-lo em um cachorro bravo, meio antiquado com pessoas que você levar em sua casa, e inclusive irá transforma-lo em um cão desobediente.

 

Você gostou do Bulldog? Já tem algum em sua casa? Deixe o seu comentário sobre o que achou dessa incrível raça de cachorro.


Gostou desse artigo? Dê seu voto!

Péssimo! Não gostei de nada!Ruim!Gostei, ta na média!Muito bom!Excelente! (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *